.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quinta-feira, novembro 24, 2005

João Paulo nega acusações e pede absolvição a conselho

O deputado João Paulo Cunha (PT-SP) afirmou há pouco que não abusou de suas prerrogativas como deputado ou presidente da Casa, não fraudou mecanismos para alterar resultados de votações nem omitiu ou mentiu em nenhum processo da Casa. Essas são as infrações previstas no documentou que criou o Conselho de Ética. "Peço, com humildade, sem nenhum receio, a minha absolvição neste processo", afirmou o deputado, que está depondo agora. João Paulo argumenta que não faz sentido nenhum ser acusado te ter participado da compra de votos porque, além de já ser da base do governo, nunca trocou de partido. Ele confirmou, entretanto, o saque de R$ 50 mil da conta do empresário Marcos Valério no Banco Rural. Segundo ele, o dinheiro foi usado para pagar pesquisas eleitorais em quatro cidades da região de Osasco (SP). "Não peguei dinheiro escuso nem de origem indeterminada, mas pedi ao tesoureiro de meu partido", enfatizou.
SMPB
Sobre as acusações de irregularidades nos contratos da Câmara com a empresa de publicidade SMPB, de Marcos Valério, feitos durante sua gestão como presidente da Câmara, João Paulo disse que não há do que se defender. Ele alegou que todos os contratos foram publicados na internet e feitos pela equipe do quadro administrativo da Câmara.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home