.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

domingo, dezembro 25, 2005

O Evangelho do dia de Natal

Rádio Independente/Editora Vozes
Neste dia de Natal, o blog publica o Evangelho do Dia. Todos os dias, de segunda-feira a sábado, apresento na Rádio Independente o "Programa da Oração da Ave-Maria", e leio o evangelho diretamente do site do padre Marcelo Rossi. Leia abaixo:

25/12 - Natal - Jo 1, 5.9-14
"Glória a deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados”. Palavra da salvação.
Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo são Lucas – Aconteceu que, naqueles dias, César Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento de toda a terra. Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal. Por ser da família e descendência de Davi, chamada Belém, na Judéia, para registrar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o paro, e Maria deu a luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar p;ara eles na hospedaria. Naquela região haviam pastores que passavam a noite nos campos, tomando conta dos eu rebanho. Um anjo do Senhor apareceu aos pastores, a glória do senhor os envolveu em luz, e eles ficaram com muito medo. O anjo, porém, disse aos pastores: “Não tenhais medo! Eu vos anuncio uma grande alegria, que o será para todo o povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu para vós um salvador, que é o Cristo Senhor. Isto vos servirá de sinal: encontrareis um recém-nascido envolvido em faixas e deitado numa manjedoura.”. E de repente juntou-se ao anjo uma multidão da coorte celeste. Cantavam louvores a Deus, dizendo: “Glória a deus no mais alto dos céus, e paz na terra aos homens por ele amados”. Palavra da salvação.

A seguir, o (a) leitor (a) do blog tem o comentário do bispo diocesano de Santo Amaro, em São Paulo, Dom Fernando Figueiredo:

No Natal reconhecemos a vinda do Filho de Deus, por isso exclama s. Agostinho: “Desperta, ó homem, por tua causa Deus se fez homem”. A salvação entrou no mundo, pois quem nasceu de Maria é o nosso Salvador. “De Maria, escreve Orígenes, o Filho de Deus assumiu nossa humanidade para nos comunicar as riquezas da vida de Deus”. Tudo que é de Deus nos é comunicado por Jesus.
Daí anunciarem os anjos aos pastores: “Alegrai-vos, nasceu-vos o Salvador”. Todos nós participamos desta alegria e, na medida em que acolhemos o Senhor, a verdadeira luz, nós todos somos iluminados por Ele.
O Natal não é pois um simples momento comovedor e romântico da família, mas é sobretudo a celebração da realidade do nascimento do Filho de Deus do seio puríssimo da Virgem Maria. Comemorar o Natal é sobretudo ir ao presépio de Belém e adorar a Jesus, reconhecendo-O como Deus. Um Deus que não quis se manifestar em meio a pompas, mas na simplicidade de uma criança e na pobreza de uma manjedoura.
Natal significa, antes de tudo, acolher uma festa dada por Deus. É o Pai que nos envia seu próprio Filho para nos salvar e nos reconciliar com Ele. Ao comemorarmos o Natal nós reconhecemos este presente dado por Deus e os enfeites e os presentes que nos damos querem dizer antes de tudo que somos agraciados, presenteados por Deus.
Assim, um presente material caro e um sorriso se equiparam, um aperto de mão, o perdão que oferecemos se tornam sinais desta bondade de Deus para conosco. Presentes, festa de luzes, enfeites, ceia, deveriam ser sempre expressão de um conteúdo de fé. Os abusos nos gastos e a sofisticação crescente constituem, porém, um clamor que se eleva aos céus, quando ao nosso redor há tanta miséria e tantas crianças sem teto e sem pão.
Essencial no Natal é irmos, como os pastores e os reis magos, até a manjedoura e adorarmos Jesus, o que é significado pelo incenso; é reconhecermos que Ele nasceu de Maria, um Deus que se fez homem, significado pela mirra; é proclamarmos que Ele veio para todos os povos, representados pelos magos, como Senhor e Rei, significado pelo ouro.
Que nossos corações se enchem de alegria, é Natal, e, com os anjos, entoemos:
“Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade.”

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home