.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quarta-feira, junho 07, 2006

Defensoria oferece assistência a invasores da Câmara

O chefe da Defensoria Pública da União no Distrito Federal, Antônio de Maia e Pádua, compareceu ao Ginásio de Esportes Nilson Nelson para oferecer assistência jurídica aos integrantes do Movimento pela Libertação dos Sem-Terra (MLST) que se encontram detidos no local. O defensor público disse que ainda não é possível saber se vai ser viável um pedido de libertação de parte ou de todos os acusados. Eles foram presos em flagrante pela invasão e depredação de instalações da Câmara na tarde de ontem.
A 2ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, que está elaborando os autos de prisão em flagrante, ainda não disponibilizou um documento chamado "nota de culpa". O documento notifica os detidos sobre os crimes de que estão sendo acusados para que, a partir daí, apresentem sua defesa. Um habeas corpus poderá ser concedido pela Justiça Federal em favor dos acusados se a prisão em flagrante for considerada ilegal.
A Justiça Federal pode ainda conceder liberdade provisória se entender que não há motivos para manter os acusados detidos durante a apuração dos crimes praticados. Um dos motivos que justificam a prisão é o risco de o acusado, em liberdade, prejudicar as investigações em processo.
Sobre os procedimentos adotados pela Câmara e as condições em que os integrantes do MLST são mantidos no Nilson Nelson, o defensor afirmou que, "aparentemente, não há indícios de arbitrariedades".
As informações são da Agência Câmara

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home