.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, agosto 18, 2006

Conselho de Ética deve começar investigações na terça

João Alberto define na segunda-feira quem serão os relatores dos processos contra senadores

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, senador João Alberto Souza (PMDB-MA), escolhe até a noite da segunda-feira (21), entre os 15 membros do colegiado, os relatores dos processos disciplinares por quebra de decoro parlamentar contra os senadores Ney Suassuna (PMDB-PB), Magno Malta (PL-ES) e Serys Slhessarenko (PT-MT). Os três tiveram seus nomes citados no relatório parcial da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Sanguessugas por haver indícios ou provas de terem participado da chamada "máfia das ambulâncias" - esquema de fraudes que utilizou irregularmente recursos do Orçamento da União para a compra de ambulâncias com preços superfaturados.
Em entrevista à Agência Senado hoje, João Alberto afirmou que já leu parte do relatório da CPI Mista e que, na segunda à noite, já estará com a leitura concluída e a defesa dos três senadores em mãos. Com isso, terá condições de dar início às investigações, no âmbito do Conselho de Ética, na terça-feira (22).
Os senadores citados têm até as 16h de segunda-feira para entregar suas defesas ao Conselho de Ética. Até o final da manhã desta sexta-feira, somente Magno Malta havia protocolado documento, que, segundo sua assessoria, tem cerca de 200 páginas, sendo que 40 contêm o texto da defesa e as demais são referentes a documentos anexados.
- Já li toda a parte do relatório referente aos senadores Suassuna e Serys. Neste final de semana, leio a parte relativa a Magno Malta, e, na segunda, devo receber a defesa dos três senadores. Somente então decidirei sobre os relatores - explicou João Alberto.
O presidente do Conselho de Ética disse que já fez várias consultas a colegas do conselho sobre a possibilidade de atuarem como relatores. João Alberto esclareceu ainda que está recebendo telefonemas de senadores interessados em assumir a relatoria, mas a todos tem deixado claro que não indicará nomes de senadores que sejam do mesmo partido dos parlamentares que serão investigados.
CPI dos Sanguessugas
A CPI Mista dos Sanguessugas foi instalada no dia 22 de maio deste ano e tem até o dia 18 de dezembro para concluir seus trabalhos. Em relação a sua primeira fase de investigações, apresentou um relatório citando 72 nomes de congressistas (69 deputados e três senadores) contra os quais havia indícios ou provas de participação, no esquema de fraudes, como autores de emendas ao Orçamento da União para a compra superfaturada de ambulâncias destinadas a municípios.
A CPI Mista deveria concluir seus trabalhos no final de agosto, apenas com os nomes dos parlamentares. Durante as investigações, no entanto, os membros da comissão descobriram que o grupo de fraudadores não atuava somente na área da Saúde, mas também em outros ministérios, e que o esquema envolvia ainda recursos extra-orçamentários. A partir desses novos indícios, os parlamentares resolveram iniciar uma segunda etapa de investigações a fim de averiguar a participação do Poder Executivo no esquema de fraudes.
O roteiro de trabalho desta segunda fase deverá ser decidido na próxima reunião da CPI Mista, marcada para o dia de 5 de setembro. Na mesma reunião, deverão ser votados 107 requerimentos já protocolados na secretaria da comissão, além de outros que ainda poderão ser apresentados.
As informações são da Agência Senado

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home