.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, julho 24, 2007

Aquidauana: juiz manda reduzir salários de vereadores

Notícia do colega Humberto Marques, do Campo Grande News, que me socorre nestes dias de trabalho intenso no Parque de Transmissores da rádio Independente, fora da redação:

O juiz José de Andrade Neto, do 2º Ofício de Aquidauana, determinou a suspensão do reajuste aplicado aos vereadores do município nos anos de 2005 e 2003, com a devolução aos cofres públicos de valores pagos aos parlamentares acima dos proventos definidos em 2000. A decisão atende ao pedido da Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Social, que ingressou com ação civil pública questionando a legalidade dos dois últimos aumentos aplicados no Legislativo local.

Para ler a notícia completa, no Campo Grande News, clique AQUI

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home