.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, novembro 25, 2005

Crônica: "Desnatureza humana"

"Desnatureza humana" é o título da crônica de Adilson Luiz Gonçalves, colaborador do site Pantanal News, que publico abaixo:

Desnatureza humana
Por Adilson Luiz Gonçalves (*)

Qual a diferença entre um indivíduo que se embebeda - até dar vexame ou cair – com cachaça ou uísque 18 anos?
Qual a diferença entre um cidadão que fuma um cigarro de terceira linha, onde é proibido ou inconveniente fumar, e outro, que faz o mesmo, só que com um charuto importado ou cachimbo de marfim?
Qual a diferença entre uma pessoa deprimida, sentada, sem rumo, na guia de uma rua, e outra, igualmente deprimida, que viaja para Paris, para "se encontrar"?
Qual a diferença entre um ser humano que freqüenta um templo humilde, em busca de consolo ou paz de espírito, e um que viaja para o Tibet ou Índia, em busca de um guia espiritual da moda?
Qual a diferença entre um ladrão “pé-de-chinelo” e outro, de “colarinho branco”?
Qual a diferença entre um rapaz que se droga fumando “crack” ou cheirando cola, e o adolescente que faz o mesmo com um comprimido de “ecstasy”, pago a peso de ouro?
Qual a diferença entre uma pessoa que se prostitui para subsistir, e outra, que faz o mesmo para ascender socialmente?
Qual a diferença entre um indivíduo que, por falta de condições de segurança, em trabalhos arriscados, mas indispensáveis, sofre mutilações ou exibe cicatrizes, e outro, que paga para fazê-las, para poder integrar “tribos” ou estar na “moda”?
Qual a diferença entre um homem que traja roupas manchadas e remendadas, rôtas de tanto usar e, geralmente, doadas; e outro, que usa roupas manchadas e rasgadas, compradas em lojas de grife?
Qual a diferença entre um cidadão humilde e correto, que trabalha dia e noite, mas não enriquece, e um playboy ou político corrupto?
Qual a diferença entre um indivíduo: ganancioso, venal e devasso, assumido, e, outro, que faz o mesmo, mas acredita que por suas “convicções religiosas” está “salvo”?
Por quê, dependendo de fatores sociais, políticos ou religiosos, uns incomodam e são "culpados" e outros não? Por que uns merecem perdão e outros não?
Será status? Cultura? Berço? Incoerência? Injustiça? Imbecilidade? Esperteza? Incompetência? Hipocrisia? Benção “divina”? Alienação?
A natureza humana é diversa, adversa, contraditória... E, muitas vezes, perversa!
Cabe a cada um ter consciência plena de sua condição, para corrigí-la, com coragem e arrependimento, ou assumí-la, sem dissimulação e hipocrisia!

(*) Adilson Luiz Gonçalves
Escritor, Engenheiro, Professor Universitário, Articulista e Cronista
Autor do livro: "Sobre Almas e Pilhas", Editora: Espaço do Autor
Para concorrer ao sorteio de dois exemplares do livro, em 15/12/05, basta deixar seu e-mail no "Livro de Visitas" do portal: http://www.algbr.hpg.com.br
algbr@ig.com.br
Leia outros artigos do autor na página:
http://www.algbr.hpg.com.br/artigos.htm

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home