.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

domingo, janeiro 29, 2006

Cheiro de pizza: Delcídio negocia texto do relatório final

Arquivo do Blog/Agência Senado/3.8.05
Delcídio negocia texto do relatório final com partidos. A notícia é de FERNANDA KRAKOVICS, da Folha de S.Paulo, em Brasília (vamos citar a fonte, caros colegas):
Mais do que depoimentos e análise de documentos, o que tem dominado a CPI dos Correios nas últimas semanas são os acordos entre lideranças partidárias em torno do relatório final da comissão, previsto para meados de março. Até o presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou pessoalmente nas negociações.
O presidente da CPI, senador Delcídio Amaral (PT-MS), tem sido o principal articulador. Ele já procurou os presidentes do PSDB e do PFL, senadores Tasso Jereissati (CE) e Jorge Bornhausen (SC) respectivamente, o senador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA), o líder do governo no Senado, Aloizio Mercadante (PT-SP) e o líder do PT na Câmara, deputado Henrique Fontana (RS).
Nas conversas, Delcídio tem utilizado o discurso de que o pior cenário é não ter relatório nenhum, tentando aparar as arestas entre oposição e governo. Ele teme que a radicalização inviabilize a aprovação de um texto final, como aconteceu na CPI do Banestado.

Para ler a notícia completa, na Folha Online, clique AQUI

Comentário do blog: Não pode haver nem 'radicalização', como afirma o conterrâneo corumbaense e pantaneiro Delcídio, nem 'acochambramento' ('acochambrar' é um termo regional popular e, segundo o Houaiss, é "combinar, concertar (algo) de modo escuso", "encobrir (algo) para que não seja conhecido de outros" ou "fazer (algo) precipitadamente e mal, ou de modo escuso") .
Falando em bom português que todos entendem: O relatório final tem que mostrar ao povo brasileiro que foi redigido - depois de exaustiva investigação de um 'fato determinado', como determina a Constituição - por pessoas íntegras e que não têm 'rabo preso' com este ou aquele político.
Os integrantes da CPMI dos Correios têm que provar à sociedade brasileira que são diferentes do ex-deputado federal Roberto Jefferson, que ao denunciar o mensalão afirmou que "aqui [no Congresso Nacional] não tem ninguém diferente de mim." Era uma referência direta ao uso do caixa dois nas campanhas políticas.
Que seja relatada a verdade, apenas a verdade, nada mais que a verdade.
Assim, já teremos uma peça maravilhosa - enviada em seguida ao Ministério Público, encarregado de oferecer denúncia contra os envolvidos em atos de corrupção, pois a CPMI apenas investiga - que irá ajudar o Brasil e o seu povo, que dá demonstrações inequívocas de repulsa à corrupção que aí está, assolando todo o País, de norte a sul e de leste a oeste.
Não venham com pizza, por favor, nobres parlamentares.
Não ousem ser loucos, achando que o povo brasileiro irá perdoá-los.
Afinal, teremos eleições em outubro, ok?

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home