.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, fevereiro 21, 2006

Empresário confirma pagamento de propina a ex-secretário do prefeito Celso Daniel

J. Freitas/Agência Senado
Empresário do setor de transportes de Santo André (SP), Antônio Setti Braga, ao depor na reunião da CPI dos Bingos.




Empresário confirma pagamento de propina a ex-secretário do prefeito Celso Daniel
O empresário João Antonio Setti Braga, um dos sócios da Expresso Nova Santo André, confirmou hoje, em depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, que os donos de empresas de ônibus que operavam no município de Santo André (SP) durante a gestãode Celso Daniel, do PT, na prefeitura da cidade, eram obrigados a pagar mensalmente R$ 100 mil de propina ao então secretário de Administração, Klinger Luiz de Oliveira.
- A propina mensal, que classifico de uma autêntica extorsão, era considerada como um custo político para a gente trabalhar sossegado - lembrou o empresário, ao informar que cabia ao empresário Ronan Maria Pinto, que também era um dos sócios da Expresso Nova Santo André, intermediar toda a operação. Em depoimento no ano passado à CPI dos Bingos, Ronan negou, com veemência, haver comandado a cobrança de propina.
João Antônio Braga afirmou não saber se o prefeito Celso Daniel -assassinado em janeiro de 2002 - tinha conhecimento ou mesmo se participava do esquema de arrecadação de propina. Ele lembrou que tentou várias vezes denunciar o esquema a Daniel, mas não conseguiu porque o prefeito estaria "blindado por seu staff".
O empresário também não soube responder se o dinheiro arrecadado junto às empresas de ônibus da cidade destinava-se a financiar campanhas eleitorais do PT. E ressaltou que, diante de tanta extorsão, abandonou o quadro societário da empresa no ano de 2000.
O senador José Jorge (PFL-PE) chegou à conclusão de que o depoimento do empresário era uma "prova convincente" da existência de um grande esquema de corrupção ocorrido em Santo André. Por outro lado, o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) voltou a defender a honra de Celso Daniel, informando que em nenhum momento soube de qualquer deslize, político ou pessoal, cometido pelo prefeito - comentário com o qual o depoente João Antônio Braga concordou. O senador Romeu Tuma (PFL-SP), por sua vez, classificou de "sincero" o depoimento do empresário.
O presidente da CPI dos Bingos, senador Efraim Morais (PFL-PB), decidiu antecipar para esta quarta-feira (22) os depoimentos de Evaldo Rui Vicentini, tesoureiro do PPS na campanha eleitoral de 2002, e do motorista Francisco das Chagas Costa, que teria atendido Vladimir Poleto, Rogério Buratti e o empresário Roberto Carlos Kurzweil, durante viagem a Brasília em 2002.
As informações são de Cláudio Bernardo, repórter da Agência Senado.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home