.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, setembro 19, 2006

Conselho de Administração mundial da International Paper aprova o Projeto Fábrica Três Lagoas

O blog recebe e publica a notícia abaixo, da assessoria de imprensa da International Paper:
SÃO PAULO – O Conselho de Administração mundial da International Paper autorizou a implantação da fábrica de papel para imprimir e escrever idealizada no Projeto Fábrica Três Lagoas, no Estado do Mato Grosso do Sul.

A International Paper investirá na construção e operação da fábrica de papel, com a instalação inicial de uma ou duas máquinas, cada uma com capacidade para 200 mil toneladas/ano. “Trata-se da primeira fábrica de papel a ser construída no País após o período de 12 anos, o que evidencia a importância deste empreendimento para o setor de celulose e papel brasileiro”, declara Maximo Pacheco, presidente executivo da International Paper do Brasil.

Já a construção e operação da fábrica de celulose, serão viabilizadas por meio de uma permuta de ativos com a Votorantim Celulose e Papel S/A (VCP). No acordo, a sólida base florestal – sob responsabilidade da subsidiária Chamflora Três Lagoas Agroflorestal Ltda. – e o projeto da fábrica de celulose de Três Lagoas (MS) da International Paper ficarão com a VCP, enquanto que a floresta e a fábrica integrada de papel e celulose, em Luiz Antônio (SP), da VCP, serão transferidas para o nosso portfólio de negócios.

A permuta de ativos – cujo processo deverá ser concluído até o dia 1 de fevereiro de 2007 – entre as duas empresas do setor de celulose e papel viabiliza a instalação do empreendimento em Três Lagoas que poderá gerar aproximadamente 800 empregos diretos, entre funcionários próprios e terceirizados. Inclusive, durante a construção de ambas as fábricas – celulose (VCP) e papel (IP) – o número de contratações, por meio de trabalho terceirizado, terá a média de 5 mil postos e poderá atingir o pico de 10 mil.

Para se ter uma idéia da dimensão do empreendimento, a concretização do projeto proporcionará um aumento de 0,15% no PIB brasileiro, de 13,5% no do Estado do Mato Grosso do Sul e de quase 300% no município de Três Lagoas.

Três Lagoas reúne as condições apropriadas para a implantação do projeto, por apresentar base florestal constituída e consolidada desde os anos 80 no município e na região. Além disso, tornou-se pólo de desenvolvimento regional, devido à sua proximidade a fontes de energia elétrica e gás natural, infra-estrutura de logística para recebimento de insumos e escoamento de produtos e disponibilidade hídrica por meio do rio Paraná. Com a viabilização do projeto, haverá a dinamização da economia local, possibilitando a criação de novos empregos e incentivos ao desenvolvimento da indústria, comércio e serviços na região.

“Tais fatos representam, por si só, que a International Paper, mais uma vez, demonstra confiança no desenvolvimento socioeconômico do Brasil, além de ter o País como plataforma de crescimento mundial para seus negócios, focados em papel não revestido e embalagens, conforme as diretrizes do Plano de Transformação mundial da companhia”, afirma Maximo. “Estes fatos e também a riqueza de seu povo nos permitem reafirmar, mais uma vez, nossa posição de que o Brasil é uma excelente opção para o desenvolvimento dos negócios da International Paper, que são conduzidos com integridade e ética e efetuados com total respeito ao meio ambiente e às comunidades, nas quais a empresa mantém suas unidades”, completa.

IP em Três Lagoas e região – A International Paper chegou ao Mato Grosso do Sul em 1988, com a Chamflora Três Lagoas Agroflorestal Ltda. Nesses 18 anos, ocorreram muitos fatos importantes para o desenvolvimento sustentável de Três Lagoas e região: o plantio das primeiras mudas, a construção do Viveiro Florestal, o Programa de Parceria Florestal e o início da colheita das florestas plantadas. “Tudo isso contribuiu para um envolvimento ainda maior da comunidade da região com a International Paper”, afirma Maximo.

Com o tempo, a Chamflora tornou-se referência em modelo de gestão, inovadora em desenvolvimento operacional, qualidade de florestas e mão-de-obra especializada. A tecnologia empregada na produção também evoluiu muito: desde o Viveiro, na produção de mudas até o plantio.

Hoje, no total, a empresa possui cerca de 100 mil hectares de terras próprias, sendo aproximadamente 68 mil hectares plantados e 25 mil hectares destinados às áreas de reserva legal e de preservação permanente – até agosto, mais de 18 mil hectares já foram plantados. Em 2005, a empresa plantou mais de 20 mil hectares na região, sendo 7 mil hectares em parcerias com proprietários rurais.

Atualmente, a Chamflora conta com cerca de 1000 empregados diretos, entre próprios e terceirizados, que trabalham nas florestas e escritórios da subsidiária da International Paper.

“O sucesso de suas operações não seria possível sem a colaboração dos funcionários, que são extremamente competentes, talentosos e comprometidos com as estratégias de negócios da empresa no País, fruto do constante investimento em políticas modernas e inovadoras de recursos humanos. Este é o maior dos patrimônios que a VCP herda: o valor e profissionalismo do quadro de funcionários da Chamflora”, afirma o presidente executivo.

Sobre a IP – Sediada nos Estados Unidos, a International Paper (www.internationapaper.com.br) lidera a indústria de produtos florestais há mais de 100 anos. A empresa está atualmente transformando suas operações, focando seus negócios nos segmentos de papéis não revestidos e de embalagens, que operam e atendem clientes nos EUA, Europa, América do Sul e Ásia. A International Paper está comprometida com a sustentabilidade ambiental, econômica e social, tendo como política a não utilização de madeiras provenientes de áreas florestais ameaçadas.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home