.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, novembro 04, 2005

Valerioduto abastecia PSDB, diz revista

O blog publica notícia do Portal do PT:
Um esquema de desvio de dinheiro público para abastecimento de caixa dois de partidos políticos teria ocorrido entre 1997 e 1998, durante o governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB). É o que informa reportagem da edição desta semana da revista Carta Capital. A denúncia também foi publicada na edição desta sexta-feira do jornal Diário do Grande ABC (clique aqui).
De acordo com a publicação, contrato assinado em 1997 entre a Fundacentro (autarquia vinculada ao ministério do Trabalho) e a agência mineira de publicidade SMP&B, de Marcos Valério, estaria forrado de irregularidades, segundo ações que correm na Justiça.
Sobrariam evidências, de acordo com trecho de ação citada na reportagem, de fraude na licitação, pagamentos indevidos e superfaturamento de preços.
Além da SMP&B, outra empresa de comunicação (a gaúcha Quality) teria se beneficiado do esquema. Ambas negam as denúncias, e dizem ter recebido por serviços efetivamente prestados.
Numa das ações, de acordo com a Carta Capital, calcula-se que R$ 24.905.571,84 (ou R$ 42 milhões em valores atualizados) escoaram do governo para as duas empresas. O maior fluxo se deu justamente no segundo semestre de 1998, período em que a agência de Valério comprovadamente irrigou as contas da campanha do então governador de Minas Gerais, Eduardo Azeredo, à reeleição.
A revista informa ainda que a investigação estaria emperrada desde 2002, quando a Justiça determinou o rastreamento dos recursos que teriam sido desviados.
O Banco Central, porém, não atendeu à solicitação. Pelo menos R$ 5.752.815,81, em valores de 1998, são considerados "desvio direto de recursos".
Humberto Parro, ex-presidente da Fundacentro à época, seria réu em Ação Civil Pública iniciada em abril de 2002. Ele nega as acusações. "Sou completamente inocente. Fui eu que descobri o desvio de recursos", disse ele à Carta Capital.
Parro, ex-prefeito de Osasco entre 183 e 1989, é amigo de Fernando Henrique Cardoso e militante histórico nos quadros do PSDB. Chegou a ser cotado para assumir um cargo na gestão de José Serra à frente da prefeitura de São Paulo.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home