.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, setembro 12, 2006

Querem impedir Heloísa Helena de mostrar o Brasil real na TV

O "Comitê Heloísa Helena Presidente" informa que "querem impedir a senadora de mostrar o Brasil real na TV". Leia abaixo:

A pedido da coligação que apóia Lula, candidato à reeleição, o TSE - Tribunal Superior Eleitoral proibiu que imagens da Volkswagen, no ABC paulista, fossem veiculadas pelo PSOL em sua propaganda eleitoral.
Que cenas tão perigosas motivaram a ação? Uma linha de montagem de automóveis e um comício em praça pública, que ilustrariam o drama de 3.600 metalúrgicos demitidos da fábrica de São Bernardo do Campo (SP). As imagens serviriam, também, para as denúncias que Heloísa Helena vem fazendo da atual política econômica, que conduziu o país a uma das mais baixas taxas de crescimento do mundo e a maior taxa de juros do planeta.
A candidata Heloísa Helena, declarou recentemente que “Lula discursa para os pobres e governa para os banqueiros.” Não restam dúvidas de que os bancos sempre lucraram e não é segredo para ninguém que no Governo Lula têm obtido lucros históricos, recordes sobre recordes de lucratividade, enquanto bancários/bancárias e os trabalhadores/trabalhadoras em geral permanecem com salários arrochados e a população endividada ou sem a menor condição de acesso aos serviços bancários.
As demissões dos operários da Volkswagen é o resultado desta política que privilegia o grande capital e aprofunda a dependência do país. Como os programas eleitorais de Lula e dos tucanos mostram um país sem problemas, onde os trabalhadores estão empregados e a renda sendo distribuída, é importante para esses senhores impedirem que Heloísa Helena divulgue o Brasil real, especialmente as imagens da crise da fábrica da Volks.
A Frente de Esquerda já recorreu da decisão do TSE.
Esse medo tem uma motivação clara. “Sinto nas ruas que o país quer mudar. Estou vendo Brasil afora tanta gente que nem se identifica com as minhas convicções ideológicas, mas que me abraça com muita força e diz: “eu me considero conservador diante da política econômica que você defende, mas acho que chegou a hora de mudar esse tipo de administração pública e de relação com o estado brasileiro. O PSOL é a alternativa real contra a pobreza, o desemprego, a miserabilidade crescente e a violência. Sou testemunha desse movimento que vejo crescer diariamente”, comemora Heloísa.
O calor e o entusiasmo da população nas ruas, trabalhadores, comícios e o chão da fábrica têm um significado histórico em nossas lutas. Podem acordar a consciência nacional trazendo para o cenário eleitoral tudo que Lula não quer: o debate sobre uma política de desenvolvimento para o Brasil.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home