.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quinta-feira, janeiro 11, 2007

Aquidauana tem novo combate contra a dengue

A secretária de Saúde e Saneamento de Aquidauana, Viviane Nogueira, disse nesta manhã - durante o Programa Armando Anache, na rádio Independente , agora com transmissão ao vivo, 24h por dia, pela internet - que será realizada, às 17h, na Associação Comercial, uma reunião com a presença do prefeito Felipe Orro (PDT), todas as equipes das secretarias envolvidas no combate ao mosquito transmissor da dengue e presidentes de associações de moradores.
"Temos que conscientizar a população de que a luta contra a dengue não é apenas da prefeitura, mas de toda comunidade; pois de nada adianta a secretaria de Obras limpar um terreno, uma calçada onde jogaram lixo se, no dia seguinte, tudo está sujo novamente", afirmou a médica Viviane Nogueira.
Ela divulgou os números mais recentes relacionados à doença em Aquidauana. "Tivemos registrados, de janeiro até o mês de outubro do ano passado, 58 casos de dengue no município; em novembro e dezembro os números subiram para 269 casos notificados e, até o dia 4 de janeiro chegaram a 327 os casos notificados em um ano, com 180 confirmados", divulgou a secretária Viviane Nogueira.
Secretária de Saúde e Saneamento de Aquidauana, Viviane Nogueira, diz que as ações de prevenção e combate à dengue têm que ser feitas em conjunto, pelas autoridades e população

A secretaria de Saúde de Aquidauana utilizará 60 pessoas - presos do Estabelecimento Penal e ex-agentes de saúde contratados - no trabalho de limpeza e borrifação do inseticida contra o mosquito transmissor da dengue. "Temos dois veículos para esse serviço, que será iniciado no Bairro Alto; além de dois borrifadores portáteis, usados como se fossem mochilas, pelos nossos funcionários", disse a secretária Viviane Nogueira.
Ela explicou que, com a utilização de carros e pessoas a pé, com os borrifadores, "poderemos, além de lançar o inseticida nas ruas e calçadas, entrar nas casas e fazer o combate a focos de mosquitos transmissores da dengue nos quintais das casas."
A secretária de Saúde de Aquidauana confirmou a informação veiculada ontem (10) à noite pela rádio Independente, durante o Programa "Rádio ao Vivo", em cadeia com a rede Jovem Pan Sat, quando um médico especialista explicou que existem quatro tipos diferentes de dengue. Viviane Nogueira disse que "realmente, existem os casos de dengue do tipo A, B, C e D; e o fato da pessoa contrair o tipo A ou o tipo B não exclui a possibilidade dela sofrer, novamente, de dengue do tipo C ou D, estas consideradas mais graves, podendo evoluir para a dengue hemorrágica, que ainda não foi registrada na nossa região."

Fotos: Francis Torres/Pantanal News

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home