.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, janeiro 09, 2007

Governo passado efetuou pagamentos de R$ 339,9 milhões em dezembro

Levantamento realizado a pedido do governador André Puccinelli discriminou os depósitos realizados pelo governo entre os dias 1º de dezembro ao dia 28 de dezembro de 2006, durante a gestão passada. A lista mostra as contas e os favorecidos que receberam do Estado um montante de R$ 223.227.608,91. Além destes pagamentos, o governo passado também procurou pagar, via ofício de carta remessa, outros R$ 116.690.145,83. Deste pagamento, R$ 14.661.818,31 foram apenas para fornecedores. O valor total dos pagamentos chega a R$ 339.917.754,74.


Estas informações constam nos documentos oficiais que foram entregues nesta tarde de segunda-feira, dia 8, para a imprensa a pedido do governador André Puccinelli. Nele, estão discriminados os pagamentos de fornecedores, com data, hora e a conta as quais se destinaram. “A lista contem nomes de empresas que nem eu sei de onde são”, declarou o governador.


Entretanto, o governador fez questão de salientar que não está incriminando quem quer que seja. “Temos a obrigação de ver como estão as coisas, os órgãos existem para que? Eu não so fiscalizado pelo Tribunal de Contas do Estado e da União, da Corregedoria Geral, do Ministério Público Estadual e Federal ? Então, eu vou constatar e atuar mostrando para a imprensa os documentos oficiais sempre”, declarou o governador acrescentando que esta é a melhor maneira de ser fiscalizado.


Outro medida anunciada pelo governador é a realização de uma completa auditoria no Estado, que deve contar com a participação efetiva da Procuradoria Geral do Estado.


“Vamos fazer auditoria em tudo, utilizando nossa própria procuradoria. Eu pedi ao procurador geral do Estado que designe um procurador para cada setor, junto com os advogados do órgão, para que possamos fazer um levantamento de contratos, convênios, de patrimônio, de despesa e do cumprimento das Leis”, explicou, alegando que na atual circunstância, o Estado não tem outra alternativa. “O sapato está apertado e o calo doendo”.


Outro dado revelado pelo governador, é que mesmo com todos os pagamentos efetuados pelo governo anterior, ainda foram deixados sem pagar R$ 8,5 milhões do programa de Segurança Alimentar e Bolsa Escola, R$ 27,972 milhões da divida com a união, que devido ao atraso e multa, totalizou R$ 46,546 milhões (conta que já foi paga nesta segunda-feira, dia 8), a folha bruta de pagamento dos servidores (incluída as contribuições encargos sociais) de R$ 120 milhões e ainda os fundos estaduais.


“Ainda estamos fazendo um levantamento sobre os recursos dos fundos, mas foram rapados entre R$ 40 milhões e R$ 70 milhões, recursos que foram retirados e que deveriam retornar”, destaca.


André ainda destacou que se estivesse no mês de dezembro e tivesse conseguido pagar os salários dos servidores e o 13º, teria outras prioridades. “Pagaria a dívida do Estado e não jogaria quase R$ 20 milhões fora”, concluiu, lembrando que embora o Estado esteja estudando quais contas pode saltar, já que não pode dispor de R$ 450 milhões para quitar todos os débitos atrasados e a vencer, incluído os compromissos de janeiro, o pagamento das dívidas da Lei 8.727 e Lei 7.976 que vencem respectivamente no dia 20 e 30 serão pagas.


As informações são da Agência de Notícias MS

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home