.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, julho 31, 2007

Lula diz em Campo Grande que obras do PAC ajudam a superar desigualdades sociais

Campo Grande (MS) - Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, durante cerimônia de assinatura de acordos entre os governos federal e estadual nas áreas de saneamento básico e urbanização de favelas Foto: Ricardo Stuckert/PR
Campo Grande (MS) - Presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador do Mato Grosso do Sul, André Puccinelli, durante cerimônia de assinatura de acordos entre os governos federal e estadual nas áreas de saneamento básico e urbanização de favelas (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou hoje (31) em Campo Grande (MS), onde anunciou investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para as áreas de saneamento básico e urbanização de favelas no estado, que o objetivo é ajudar a superar desigualdades sociais.

Segundo Lula, "é o pagamento de uma dívida" contraída durante séculos. "Todo mundo aqui sabe que pobre só é tratado com decência na época da eleição. Na época da eleição, dez pobres valem mais do que um jantar com um banqueiro, mas, depois das eleições, meio banqueiro vale mais que dez mil pobres. Essa é a realidade brasileira. E nenhum de nós individualmente tem culpa. Assim é a cultura política desse país", disse.

Ao reiterar a importância do PAC, ele também cobrou parceria entre os entes federados para que o programa saia do papel. E acrescentou que seu governo tomou "todos os cuidados" para não permitir que o projeto fosse utilizado "como instrumento político-eleitoral".

O presidente comemorou ainda o fato de Campo Grande ter sido incluída, pela Fifa (Federação Internacional de Futebol), entre as cidades que poderão ser selecionadas como sedes da Copa do Mundo em 2014. "A Fifa é muito exigente, mas eu acho que se depender de segurança pública, Campo Grande tem condições. Se os jogadores que aqui vierem quiserem conhecer um pouquinho do Pantanal, têm motivações, e se depender do carinho do povo, então a Fifa não terá como não
escolher Campo Grande".

Campo Grande (MS) - Presidente Luiz Inácio Lula da Silva é presenteado ao chegar a Campo Grande para cerimônia de assinatura de acordos com o governo do estado para as áreas de saneamento básico e urbanização de favelas (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

Lula ressalvou que a cidade deve apresentar, com a parceria da iniciativa privada, "um belo projeto" de estádio: "É importante que os empresários aprendam com o que aconteceu na Alemanha e resolvam fazer uma belíssima proposta".

Os recursos do PAC para as áreas de saneamento e urbanização no estado de Mato Grosso do Sul somam R$ 345,3 milhões e atenderão a 700 mil pessoas na capital e nos municípios de Corumbá e Dourados. Desse montante, o governo federal entra com R$ 291,2 milhões; as contrapartidas estadual e municipal serão de R$ 24,4 milhões e 29,7 milhões, respectivamente.

Terão prioridade no estado as obras de ampliação do sistema de esgotamento sanitário, incluindo projetos de proteção ambiental do Pantanal; de ampliação do sistema de abastecimento de água; e de remoção de moradias na margem de córregos e em outras áreas consideradas de risco.

Em seu discurso, Lula voltou a afirmar que manifestações contrárias a ele e a seu governo não impedirão que vá às ruas. "Eu brinco com isso, porque eu fiquei lendo aí que o presidente não vai sair mais, vai ficar dentro do gabinete. Quem achar que pode me vencer na rua, pode tirar o cavalo da chuva, porque de rua eu entendo – e entendo muito".

As informações são de Ana Paula Marra, repórter da Agência Brasil

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home