.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quinta-feira, janeiro 10, 2013

'Farra dos Combustíveis': MP pede a cassação de vereador de Aquidauana


Por Armando de Amorim Anache

Armando Anache/Arquivo Pantanal News-23.mar.2012

Paulo Reis (à esquerda) dá explicações ao promotor de Defesa do Patrimônio Público e Social, José Maurício de Albuquerque (no centro), durante inspeção judicial feita no Hospital Regional; então prefeito Fauzi Suleiman (à direita) observa

O MPE (Ministério Público Eleitoral) de Aquidauana pede à Justiça a cassação do diploma do vereador Paulo Reis (PMDB), ex-secretário (Gerente) de Saúde do município e cunhado do ex-prefeito Fauzi Suleiman (PMDB). Quando secretário de Saúde de Aquidauana, na gestão de Fauzi Suleiman (2009-2012), Paulo Reis foi acusado de supostas irregularidades, também pelo Ministério Público Estadual, e foi afastado das suas funções, por determinação da Justiça. Por meio de liminares, obtidas junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul, conseguiu reassumir o cargo, até ser definitivamente exonerado pelo seu concunhado, o então prefeito Fauzi Suleiman (Leia mais, AQUI: http://aanache.blogspot.com.br/2011/06/aquidauana-justica-afasta-novamente-o.html#links).

Armando Anache/Arquivo Pantanal News-26.abr.2006

Paulo Reis (à direita) e Fauzi Suleiman (camisa verde) dão entrevista ao blogueiro Armando Anache, na rádio INDEPENDENTE, em 2006

Irregularidades

Na representação, enviada à Justiça Eleitoral, Paulo Reis é acusado, segundo a peça acusatória, de "várias irregularidades durante a campanha eleitoral, referente ao último pleito", tais como "captação e gastos ilícitos de recursos, distribuição de combustível a simpatizantes e eleitores, promessa de doação de combustível para transporte de eleitores, doação de passagens aéreas e abuso de poder econômico".



Armando Anache/Arquivo Pantanal News-12.set.2006

Na campanha eleitoral para deputado estadual, em 2006, Paulo Reis (à direita) percorre as ruas do bairro Nova Aquidauana, ao lado da sua mulher Sandra e do empresário Fauzi Suleiman, que seria eleito prefeito em  outubro de 2008

Gravações

Na denúncia, são citadas as escutas telefônicas, feitas pelo GAECO (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado), no período de abril a setembro de 2012, nas quais foram captadas "... várias conversas do então candidato Paulo Reis, autorizando o fornecimento de combustíveis, pelo Posto WA, a eleitores e simpatizantes, sendo que muitas vezes pedia para a pessoa ir conversar com sua esposa, na sua própria casa". A esposa do então candidato a vereador Paulo Reis é irmã da ex-primeira-dama de Aquidauana, Selma Suleiman, mulher do então prefeito Fauzi Suleiman.


Cassação

Se condenado pela Justiça Eleitoral, Paulo Reis perderá o mandato de vereador e terá os direitos políticos suspensos por oito anos.
Procurado pelo Blog, por meio do telefone, o vereador Paulo Reis não foi encontrado para falar sobre as acusações.

Ambulância

Paulo Reis responde na Justiça, junto com o ex-prefeito Fauzi Suleiman, pelo menos um processo, relacionado à Saúde de Aquidauana. Em uma audiência, no Fórum da Comarca, o juiz José de Andrade Neto determinou uma inspeção no Hospital Regional, feita logo depois do encerramento da oitiva dos réus.
Naquela inspeção, em 23 de março de 2012, ficou comprovado que o Hospital Regional não tinha uma ambulância com UTI, a chamada "UTI móvel". Foi feita, ainda, uma verificação nos remédios que estavam no almoxarifado do Hospital. 
O Blog do Armando Anache e o Portal Pantanal News acompanharam, com exclusividade, aquela inspeção judicial. Veja e leia todos os detalhes, AQUI: http://aanache.blogspot.com.br/2012/03/farsa-desmascarada-hospital-de.html#links

Leia, abaixo, na íntegra, a nota divulgada pelo Ministério Público Eleitoral de Aquidauana, 135 quilômetros a oeste de Campo Grande:



"O Ministério Público Eleitoral em Aquidauana ingressou com representação eleitoral em desfavor do vereador Paulo Cesar Rodrigues dos Reis, imputando a ele a prática de várias irregularidades durante a campanha eleitoral referente ao último pleito. 
Além de outras ilegalidades, a representação menciona a captação e gastos ilícitos de recursos, distribuição de combustível a simpatizantes e eleitores, promessa de doação de combustível para transporte de eleitores, doação de passagens aéreas e abuso de poder econômico. 
Quanto à arrecadação, é mencionada a importância de R$ 25.350,00 que apareceu na conta de campanha do então candidato sem origem identificada, sendo R$ 350,00 que recebeu de doação sem comprovação de que o valor constitui produto do serviço ou da atividade econômica do doador; R$ 10.000,00 depositados em sua conta de campanha como recurso próprio, mas que não integrava o patrimônio do candidato quando do registro de sua candidatura, já que não consta na sua declaração de bens. 
A outra ilegalidade trata-se de R$ 15.000,00 que também transitou na sua conta de campanha, que também não teve a origem esclarecida. Durante as interceptações telefônicas feitas pelo GAECO – Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado – GAECO no ano passado, captou-se várias conversas do então candidato Paulo Reis autorizando o fornecimento de combustíveis pelo Posto WA a eleitores e simpatizantes, sendo que muitas vezes pedia para a pessoa ir conversar com sua esposa, na sua própria casa. 
A distribuição indiscriminada de combustíveis pela prefeitura de Aquidauana ficou conhecida como “A Farra dos Combustíveis”, que, além de contaminar a campanha do então candidato Fauzi Suleiman, também atingiu a campanha do referido vereador. Paulo Reis também forneceu combustível para uma mulher de nome Eva, para ser levado até Cipolândia para transportar eleitores. Além disso, assumiu o compromisso com a pessoa que se apresentava ao telefone como “Filho da Cida”, de aquisição de passagens aéreas no valor de R$ 270,00 por pessoa, na companhia aérea Avianca. Na oportunidade Paulo Reis se encontrava em Campo Grande justamente para tratar do negócio. Todo esse gasto logicamente não passou pelas contas de campanha do candidato, por se tratar de atividade ilícita.
O Ministério Público pede que a cassação do diploma do candidato. Caso o pedido seja acolhido pela Justiça Eleitoral, Paulo Reis também se tornará inelegível por oito anos."

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home