.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quarta-feira, novembro 02, 2005

Exportações de carne terão prejuízo de US$ 230 milhões neste ano, diz associação

Exportações de carne terão prejuízo de US$ 230 milhões neste ano, diz associação. A notícia é de Stênio Ribeiro, repórter da Agência Brasil:
Brasília – As exportações brasileiras de carne bovina devem fechar o ano com vendas de US$ 2,770 bilhões, de acordo com a estimativa do diretor-executivo da Associação Brasileira dos Exportadores de Carne, Antonio Camardelli. Em outubro já houve redução de US$ 68 milhões. O setor espera perda de mais US$ 100 milhões em novembro.
Haverá, portanto, redução de US$ 230 milhões em relação à expectativa anterior, por causa do foco de febre aftosa em rebanhos do Mato Grosso do Sul, no início de outubro, e que já determinou a suspensão de importações de carne brasileira por 49 países. Existe ainda possibilidade da doença também no Paraná, embora os resultados iniciais descartem esse diagnóstico. Entretanto, ainda não saíram os resultados do laudo conclusivo.
Depois de uma reunião de cerca de duas horas no gabinete do ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, da qual participaram outros representantes do setor produtivo de carne e autoridades sanitárias do governo, Camardelli disse que é necessário "agilizar ainda mais" as medidas adotadas no combate aos focos de aftosa. "Só assim poderemos dar maior visibilidade externa sobre a seriedade da política de controle sanitário, para o país começar a reverter o que chamou de ‘efeito dominó’", afirmou Camardelli. Ele sugeriu que autoridades sanitárias de outros países venham ver "in loco as medidas técnicas compatíveis com a situação" adotadas pelo Brasil, para mostrar que a "febre aftosa se circunscreve a uma área pequena de um país continental".
Ele avalia que alguns países são "mais cruentos e drásticos" a respeito da barreira sanitária e a usam, inclusive, como artifício comercial. Citou como exemplo o Chile, que provocou banimento total da carne brasileira sem sustentação técnica na Organização Mundial do Comércio (OMC) e na Organização Internacional de Episootias (OIE).
O representante dos exportadores foi o único a falar com a imprensa depois da reunião.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home