.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

segunda-feira, abril 17, 2006

Acidentes preocupam os policiais de trânsito

Arquivo/Armando Anache/Pantanal News/13.4.06
Soldado PM de trânsito, Ricardo Garcia Barbosa, preenche boletim de ocorrência de acidente, na quinta-feira (13), na esquina das Avenidas da Integração e Manoel Murtinho, em Anastácio; ao fundo, o Corsa branco com o arranhão provocado pela moto que bateu na lateral direita.

Os policiais de trânsito do 7.º Batalhão de Polícia Militar de Aquidauana têm muito trabalho em toda região.
Desde a quinta-feira santa (13), vários acidentes causam preocupação aos policiais. A falta de educação das pessoas que trafegam nas ruas e Avenidas, em veículos, motos, bicicletas e carroças é apontada como uma das principais causas para os acidentes.
Em Anastácio, na margem esquerda do rio Aquidauana, um acidente na quinta-feira (13), envolvendo um carro de passeio e uma moto, sem maiores conseqüências, chamava a atenção para as duas versões apresentadas à polícia militar de trânsito: o piloto da motocicleta afirmou que "estava trafegando na Avenida da Integração, no sentido da parte alta da cidade para a Ponte Nova, em Aquidauana, quando fui atingido na traseira pelo Corsa modelo Spirit, quatro portas, HSD 7737, dirigido por uma mulher; em seguida perdi o equilíbrio e caí no chão, sofrendo apenas arranhões leves."
A motorista do Corsa, ouvida por mim, tinha ao seu lado uma testemunha que confirmava a sua versão, diferente da primeira que recebi: "Dirigia normalmente pela Avenida da Integração, em Anastácio, quando vi a moto bater na lateral direita do meu carro, arranhando a parte superior do tanque de combustível."
O soldado PM Ricardo Garcia Barbosa, que esteve no local do acidente, na esquina da Avenida da Integração [a mesma onde morreu ontem (16) a noite a menina Niglediane Silva de Almeida, 8, que estava na sua bicicleta quando foi atingida por uma Gol branco, quatro portas] com a Avenida Manoel Murtinho, disse que acidentes desse tipo são comuns em toda região de Aquidauana e Anastácio, a 135 quilômetros a oeste de Campo Grande.
Na manhã de hoje, estive mais uma vez com o soldado Garcia. Ele voltou a me dizer que "o problema do trânsito na região envolve a falta de educação das pessoas que trafegam e andam pelas ruas e calçadas; é preciso uma educação maior para o trânsito, caso contrário novos acidentes continuarão acontecendo."
Garcia ressaltou que, no acidente que matou a menina de oito anos na noite de ontem (16), observou que o trecho da Avenida da Integração é muito perigoso e precisa de redutores de velocidade para os veículos que passam por ali.
Em Aquidauana, o setor de trânsito ainda não foi municipalizado, conforme informações dos policiais militares. Isso causa uma grande perda para toda a população, que poderia ter um trabalho de prevenção à acidentes muito melhor, caso a prefeitura encampasse esse setor.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home