.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, novembro 29, 2005

Ademirson diz que era apenas amigo de Barquete, Buratti e Poleto

Ademirson Ariovaldo da Silva, assessor especial do ministro da Fazenda, Antonio Palocci, disse, em seu depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito dos Bingos, que nunca manteve negócios com Rauf Barquete, já falecido, nem com Rogério Buratti e Vladimir Poleto. Investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público concluíram que Barquete - que em 2003 era consultor da presidência da Caixa Econômica Federal (CEF) - teria mantido vários contatos telefônicos com Buratti às vésperas da renovação, por um período de 25 meses, do contrato da CEF com a multinacional Gtech, no valor de R$ 650 milhões. Esse contrato, que previa a operacionalização da rede lotérica em todo o país, está sendo investigado por suspeita de fraudes.
Buratti foi acusado de intermediar a renovação do contrato e de ter pedido propina à Gtech no valor de R$ 5 milhões para que o acordo fosse ratificado. Já Poleto foi acusado de transportar, de Brasília para São Paulo, cerca de US$ 3 milhões, supostamente vindos de Cuba, para serem utilizados na campanha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois, juntamente com Barquete, foram assessores de Palocci na época em que o ministro foi prefeito de Ribeirão Preto.
O relator da CPI, senador Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN), pressionou o depoente, apresentando uma gravação telefônica provando que Ademirson falara muitas vezes com Barquete, Poleto e Buratti. Ademirson disse que a maioria das ligações dos três era para o seu celular e que "muitas vezes não houve o retorno dessas ligações".
Sobre o caso da Gtech, o depoente disse que "nunca tratou da renovação do contrato" com a CEF, e que ficou sabendo do assunto somente pela imprensa.
Em seguida, a reunião da CPI foi encerrada.
As informações são da Agência Senado.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home