.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, dezembro 16, 2005

Procurador quer investigação da Polícia Federal sobre incêndios de casas de índios em Dourados

Procurador quer investigação da Polícia Federal sobre incêndios de casas de índios em Dourados. A notícia é de Cecília Jorge, repórter da Agência Brasil (vamos citar a fonte, caros colegas):
Brasília - O procurador da República Charles Pessoa, do Ministério Público Federal em Dourados (MS), pretende abrir procedimento administrativo cível para apurar o incêndio de casas durante a retirada dos índios Guarani-Kaiowá ontem (15) de duas fazendas no município de Antônio João. Pessoa encaminhou hoje ofício ao coordenador da operação Marangatu 3, delegado federal Jonas Rossati, solicitando informações sobre o caso denunciado pela Agência Brasil. A Polícia Federal tem cinco dias para atender o pedido.
De acordo com a professora guarani Leia Aquino Prado, funcionários dos proprietários atearam fogo nas moradias indígenas localizadas nas fazendas Morro Alto e Ita-Brasília. A denúncia foi confirmada por Odenir de Oliveira, assessor da Presidência da Fundação Nacional do Índio (Funai) em Mato Grosso do Sul.
A desocupação foi realizada ontem, em cumprimento à decisão da Justiça Federal de reintegração de posse das duas propriedades e da fazenda Pequiri Santa Cleusa. Mais de 500 pessoas ocupavam as terras, que fazem parte de área indígena homologada em março pelo governo federal. A Polícia Federal acompanhou a retirada dos índios do local.
Colaborou Alessandra Bastos.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home