.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

segunda-feira, setembro 18, 2006

PT continua patrocinando escândalo, lamenta Trad

O partido que foi concebido como sendo “o salvador do pátria” ainda não conseguiu revelar qual é a sua verdadeira identidade: mocinho ou bandido! A última, no entendimento do deputado federal e candidato à reeleição, Nelson Trad (PMDB-MS), é a única verdade que não cabe mais qualquer tipo de observação contrária.

O fato mais recente aponta para o envolvimento do assessor especial do gabinete da Presidência da República, Freud Godoy, que solicitou seu afastamento do cargo ao Palácio do Planalto hoje, após ter sido citado em escândalo. Freud é apontado como o mandante da compra do suposto dossiê que relacionaria o candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra ao esquema da máfia dos sanguessugas. Apesar dos indícios serem fortes, consistentes, ele nega as acusações.

Os escândalos que abalaram recentemente o país, conforme observação feita pelo deputado peemedebista, envolveram sempre pessoas intimamente ligadas ao Gabinete da Presidência. Godoy, por exemplo, foi coordenador de segurança das quatro campanhas de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência.

A revelação – De acordo com a redação do Portal Terra, advogado Gedimar Passos, preso na sexta-feira (15), disse à Polícia Federal que um integrante do PT teria negociado suposta operação de compra do dossiê contra os candidatos do PSDB para o governo de São Paulo, José Serra, e para a Presidência da República, Geraldo Alckmin.

Segundo declarou, em depoimento à PF, um homem chamado "Froude" ou "Freud" foi quem o orientou a pagar R$ 1,75 milhão pelo documento, com supostas informações envolvendo os políticos no esquema de venda de ambulâncias superfaturadas. O dossiê também comprometeria o sucessor de Serra no ministério da Saúde, o tucano Barjas Negri, e ainda políticos do PT e de outros partidos da base aliada do governo.

Em entrevista ao Jornal Hoje, Freud confirmou que se encontrou com Gedimar pelo menos quatro vezes, em Brasília, mas negou qualquer envolvimento com a compra de documentos. "Que eu fiz esse tipo de negociata, eu quero ver quem tem prova disso", disse.

O assessor disse que foi apresentado a Gedimar por Jorge Lorenzetti, há um mês, no diretório do PT, em Brasília. Ele foi designado para cuidar da segurança e logística do comitê da campanha de Lula à Presidência. Freud não soube dizer se Jorge é funcionário registrado do comitê.

No segundo encontro, Gedimar e Freud decidiram como seria feita a varredura nos telefones do comitê do PT. A empresa de segurança da mulher de Freud foi contratada para o serviço. Eles se encontraram outras duas vezes. Na última delas, Lorenzetti também estava presente.

Envolvimento comprovado – Trad disse que está plenamente convencido do envolvimento do PT (Partido dos Trabalhadores) nesse novo escândalos revelado ao país pela Polícia Federal. Ele, sustentou o parlamentar, tem antecedentes como José Genoíno, José Dirceu, Sílvio Pereira, Delúbio Soares, Luiz Gushiken, Antônio Palocci...

“Quem é que colocaria a mão no fogo para atestar a inocência de Freud Godoy?”, indaga Trad, repelindo com veemência a sordidez daqueles que almejam o poder a qualquer custo, a qualquer preço. “Espero que a Polícia Federal identifique de onde saiu o dinheiro encontrado em poder de um membro do PT de Mato Grosso”, concluiu o deputado.

As informações são da assessoria de imprensa do deputado federal Nelson Trad (PMDB-MS)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home