.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quarta-feira, março 19, 2008

Para Hage, contas tipo B e saques por cartões são os problemas que precisam ser evitados

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, disse há pouco, na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito dos Cartões Corporativos, que os saques em dinheiro, por meio dos cartões corporativos, além das retiradas feitas nas contas tipo B são os grande problemas com relação ao sistema de suprimento de fundos para gastos emergenciais da administração pública.

Para Hage, a "opacidade" das contas tipo B seria ainda maior e, por isso, louvou a decisão da Presidência da República de extinguir essa modalidade de realização de gastos até junho próximo. Nessas contas, o servidor saca dinheiro de conta bancária aberta em seu nome e paga as compras ou serviços em dinheiro.

Com relação aos saques por meio dos cartões que ainda vão continuar existindo, embora de forma mais restrita depois das recentes mudanças nas regras de uso desse instrumento, o ministro disse que haverá necessidade de um "acompanhamento com lupa". Para Hage, poucos órgãos precisam efetivamente sacar dinheiro por meio dos cartões corporativos e seria fácil fazer a identificação dos mesmos e vedar a prática para os demais. Entre os que podem necessitar do acesso aos saques, via cartões, ele citou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), e a Polícia Federal. Nesse grupo, incluiu também órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), mas somente em atividades que impliquem deslocamentos de servidores para locais distantes, e não nos centros urbanos.

As informações são da Agência Senado

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home