.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

terça-feira, junho 10, 2008

Entendo e respeito a condenação pela Justiça Eleitoral, mas provarei o contrário, diz Fauzi

O blog entra em contato com o empresário e pré-candidato a candidato a prefeito de Aquidauana, Fauzi Suleiman, que ainda não sabia da condenação pela Justiça Eleitoral.
Em mensagem enviada pela internet, ele diz como recebe a notícia - dada em primeira mão pelo blog, que serviu de referência para que o empresário tomasse conhecimento de parte do teor da sentença condenatória, em primeira instância - publicada:
"Em Aquidauana tivemos, sim, políticos que cometeram uma série de ilegalidades, que gastaram fortunas para viabilizar suas candidaturas, que abusaram do poder econômico, que usaram a máquina administrativa de forma escandalosa, que tinham diariamente a seu serviço sites, rádios e jornais; mas entre esses políticos eu não estou."
Para Fauzi Suleiman, "basta ler os jornais dos últimos meses, ou fazer uma busca pelos nomes dos candidatos nos sites de notícias locais. Para cada citação do meu nome há dez dos demais. Todo o povo de Aquidauana sabe disso."
O pré-candidato do PMDB afirma que entende as razões que levaram a Justiça de Aquidauana "a querer me condenar, de forma a dar uma demonstração de isenção nesse processo; entendo e respeito, mas apresentarei a minha defesa e provarei o contrário."
Fauzi Suleiman afirma que "nunca quis privilégios, mas sim que a Justiça fosse feita, que o peso do poder econômico e do poder político fossem contidos desde o início. Infelizmente, a Justiça não conseguiu fazer isso e só se manifestou ao final dele [período anterior ao início da campanha eleitoral prevista em Lei] e, lamentavelmente, está fazendo isto de forma tardia e incoerente, condenando culpados e inocentes, como é o meu caso."

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home