.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, março 23, 2012

Farsa desmascarada: Não existe 'UTI Móvel' no Hospital de Aquidauana, administrado pela Prefeitura

Prefeito Fauzi Suleiman (ao centro) e ex-secretário Paulo Reis (à direita) chegam ao Fórum para depor (Fotos: Armando Anache/Pantanal News)

Inspeção judicial, determinada pelo juiz José de Andrade Neto, revela que o Hospital Regional de Aquidauana não tem 'UTI Móvel'

Não existe "UTI Móvel" no Hospital Regional Doutor Estácio Muniz, em Aquidauana, 135 quilômetros a oeste de Campo Grande.
O fato foi constatado por meio de uma inspeção judicial, comandada pelo juiz da 2ª Vara Cível da Comarca, José de Andrade Neto, durante toda a tarde e início da noite desta sexta-feira (23 de março de 2012).
Depois de audiência, realizada a partir das 13h30 no Fórum, com as presenças do prefeito Fauzi Suleiman (PMDB) e do seu concunhado e ex-secretário (Gerente) de Saúde, Paulo Reis; o juiz comunicou que iria até o Hospital Regional, com o promotor José Maurício de Albuquerque, os réus Fauzi Suleiman e Paulo Reis, seus advogados e assessores do Judiciário.
Na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), foi feita e verificação das condições das instalações e dos medicamentos e alimentos (dietas) disponíveis aos pacientes. Cinco pessoas estavam internadas ali. A capacidade da UTI é de 10 leitos. Destes, seis estão aptos a funcionar.
O médico de Campo Grande, Paulo André Costa Novaes, 44 anos, chamado pelo juiz Andrade Neto, para auxiliar na inspeção, constatou que a UTI operava normalmente.
Quanto à chamada "UTI Móvel", usada para o transporte de pacientes, de Aquidauana para Campo Grande, a inspeção judicial apurou, conforme relatório oficial, extraído dos autos, que "foi informado pelo médico de plantão, Dr. Rodrigo Marquez Barbero e pela enfermeira responsável, Cleide Monteiro Zemolin que, quando há necessidade de se transportar um paciente que encontra-se na UTI, é utilizada uma ambulância
denominada de “UTI móvel”. Porém, informaram que na aludida ambulância não existe monitor, respirador mecânico e oxigênio. Quando há necessidade de auxílio na respiração do paciente, é utilizado o “ambu”, onde uma pessoa vai, manualmente, realizando as ventilações. O médico Rodrigo informou que, na verdade, não existeUTI móvel.
Pelas informações colhidas com o médico e enfermeira acima mencionados, o médico
que acompanhou o juízo na inspeção, Dr. Paulo André Costa Novaes, concluiu que não
existe UTI móvel no hospital de Aquidauana, sendo que a ambulância utilizada para
realizar o transporte de pacientes que estão na UTI não se presta ao aludido fim, visto
que não tem as mínimas condições necessárias para se caracterizar uma UTI móvel."
No processo Nº 00030072920108120005, que tramita na 2ª Vara Cível de Aquidauana, o prefeito Fauzi Suleiman (PMDB) e o ex-secretário de Saúde, Paulo Reis; são acusados de supostas irregularidades no Hospital Regional, que está sob intervenção da prefeitura.
Nesse processo, são relatadas denúncias sobre um paciente que, depois de sofrer um acidente na BR-262, permaneceu quase um mês - no fim do ano de 2010 - na UTI, aguardando uma cirurgia no fêmur. O médico responsável, ouvido pelo Ministério Público, informou que não havia material para fazer a cirurgia.
Outro depoimento, tomado pelo Ministério Público, trata de um transporte de paciente, de Aquidauana para Campo Grande. Como a até então chamada "UTI Móvel" estava quebrada, foi improvisada uma outra, comum. Na estrada, segundo relato de um parente do paciente, acabou o oxigênio. Com a ajuda de um enfermeiro, o próprio parente teria bombado oxigênio, durante parte da viagem, usando um "embu".
Para o prefeito Fauzi Suleiman e o seu concunhado e ex-secretário de Saúde, Paulo Reis, todas essas situações seriam parte de um esquema de pressão, usado pelo médico que, na e´poca dos fatos, chefiava a UTI e queria um aumento de 150% nos honorários pagos a ele e à sua equipe.

Depois de prestarem depoimentos no Fórum de Aquidauana, prefeito Fauzi Suleiman (à direita) e o ex-secretário de Saúde, Paulo Reis; seguem para a UTI do Hospital Regional


Ao chegar à UTI, prefeito Fauzi Suleiman encontra as portas fechadas e procura outra entrada

Na sala da administração da UTI, o juiz Andrade Neto (à direita, com documentos na mão) determina como será feita toda a inspeção

No interior da UTI, Paulo Reis e o prefeito Fauzi Suleiman dão explicações ao promotor de Justiça, José Maurício de Albuquerque

Médico responsável pelo auxílio à inspeção judicial, Paulo André Costa Novaes (à esq., com as mãos juntas sobre a mesa), ouve explicações sobre a UTI, de uma das enfermeiras do plantão; advogado Rafael Duarte (à esq.) e juiz José de Andrade Neto observam

Médico plantonista da UTI, Rodrigo Marques Barbero (no centro, de jaleco branco), ouve as perguntas do seu colega Paulo André Costa Novaes, de Campo Grande

Juiz Andrade Neto (à esq., com paletó e gravata) confere os medicamentos disponíveis aos pacientes da UTI














Juiz José de Andrade Neto (à esquerda) fiscaliza e confere se os medicamentos da Farmácia do Hospital Regional estão de acordo com o exigido pelas normas técnicas
(Fotos: Armando Anache/Pantanal News)

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home