.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Aquidauana escolhe Rei Momo e rainha do carnaval

O Rei Momo do carnaval 2006 de Aquidauana é o folião Alexandre. Ele foi escolhido ontem (23) à noite, numa festa realizada na Avenida Doutor Sabino, conhecida como Avenida da Pantaneta. A rainha do carnaval é Bruna, que formou com Alexandre a dupla vencedora do concurso promovido pela prefeitura.
Cerca de 400 pessoas compareceram à Avenida Doutor Sabino, onde um trio elétrico estava estacionado e, no palco, a banda SP&Cia tocava axé-music.
Policiais militares do 7.º Batalhão fizeram a segurança na área interna da Avenida Doutor Sabino, apoiados por seguranças particulares contratados pela prefeitura de Aquidauana.

Comentário do blog: Sou do tempo em que o carnaval no estado de Mato Grosso integrado, e também em Mato Grosso do Sul, tinha tudo a ver com o carnaval do Rio de Janeiro, devido a influência dos militares da Marinha do Brasil, que servem no Sexto Distrito Naval, em Ladário, a seis quilômetros e leste de Corumbá, na fronteira com a Bolívia.
O carnaval neste estado ainda tem tudo a ver com o samba, embora algumas prefeituras insistam em trazer ritmos que nada tem a ver com a cultura do nosso povo.
Aquidauana tem o carnaval fora de época, a Pantaneta, em setembro. Nele, o ritmo dominante é o axé-music. Então, por que a insistência nessa tentativa de homicídio contra o verdadeiro samba do legítimo carnaval de fevereiro?
Hoje de manhã, no meu programa na Rádio Independente, perguntei se as escolas de samba de Aquidauana e Anastácio, que desfilarão na Avenida Doutor Sabino da segunda e na terça-feira, tocarão samba com as suas baterias ou a tal da axé-music. É claro que levarão o verdadeiro samba no pé.
Fica aqui essa opinião: Carnaval é samba. Ponto final. Quem quiser curtir axé-music pode viajar para o maravilhoso estado da Bahia. Lá está a legítima axé-music, tão tradicional dos carnavais baianos.
Da mesma forma que em Pernambuco - onde vivi e trabalhei nos anos de 1988 e 1989, acompanhando os maravilhosos desfiles do bloco Galo da Madrugada, maracatus e escolas de samba e tantas outras manifestações culturais legitimamente pernambucanas - o frevo predomina ao lado do maracatu e do samba.
Vamos deixar de lado o "drama de querer ser dois", como dizem os antropólogos, e assumir de uma vez por todas as nossas raízes culturais, ligadas ao samba. Quem gosta de imitar os outros é o magnífico e gracioso macaco. Não somos macaquinhos nem miquinhos amestrados, para imitar - ou tentar imitar - outras culturas que nada têm a ver com a nossa.
Viva o samba. Viva o verdadeiro carnaval. Afinal de contas, "... quem não gosta de samba, bom sujeiro não é. É ruim da cabeça, ou doente do pé..."

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home