.comment-link {margin-left:.6em;}

Blog do Armando Anache e "A luta de um repórter ..." http://aaanache.googlepages.com/home

"Tudo o que é verdade merece ser publicado, doa a quem doer" (Armando Anache) "De tanto ver triunfar as nulidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantar-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra, a ter vergonha de ser honesto" (Rui Barbosa) "Se pudesse decidir se devemos ter um governo sem jornais ou jornais sem governo, eu não vacilaria um instante em preferir o último" (Thomas Jefferson)

Minha foto
Nome:
Local: Pantanal de Mato Grosso do Sul, Brazil

Jornalista (MTb 15083/93/39/RJ) formado pela PUC-RJ em 1987 e radialista (MTb 091/MS)- Produtor de programas de rádio e repórter desde 1975; cursou engenharia eletrônica na UGF (Universidade Gama Filho, RJ) em 1978; formado pelo CPOR-RJ (Centro de Preparação de Oficias da Reserva), 1979, é oficial R/2 da reserva da arma de Engenharia do Exército; fundador e monitor da rádio PUC-RJ, 1983; repórter e editor do Sistema Globo de Rádio no Rio de Janeiro (1985 a 1987); coordenador de jornalismo do Sistema Globo de Rádio no Nordeste, Recife, PE(1988/1989);repórter da rádio Clube de Corumbá, MS (1975 a 2000); correspondente, em emissoras afiliadas no Pantanal, da rádio Voz da América (Voice Of America), de Washington, DC; repórter da rádio Independente de Aquidauana, MS (www.pantanalnews.com.br/radioindependente), desde 1985; editor do site Pantanal News (www.pantanalnews.com.br) e CPN (Central Pantaneira de Notícias), desde 1998; no blog desde 15 de junho de 2005. E-mails: armando@pantanalnews.com.br ; armandoaanache@yahoo.com

quarta-feira, abril 09, 2008

Funasa de MS discute saúde mental de indígenas

A Funasa (Fundação Nacional de Saúde) realiza, nesta semana, na Sede da Coordenação Regional de Mato Grosso do Sul, um encontro sobre saúde mental envolvendo psicólogos, psiquiatras, técnicos de saúde indígena e demais profissionais com o intuito de discutir e analisar as causas e conseqüências do alto número de violência e suicídios envolvendo comunidades indígenas, principalmente nas aldeias Guarani-Kaiowà na região sul do estado.

As reuniões são ministradas pelo médico psiquiatra com doutorado em psiquiatria indígena, Carlos Coloma , e o coordenador das equipes multidisciplinares da Funasa, Zelick Trajber.

Esteve presente na abertura da reunião, o coordenador regional da Funasa de Mato Grosso do Sul, Flavio Britto.

As equipes de saúde da Funasa/MS que atuam nas aldeias da região sul do estado, estão iniciando no Brasil um trabalho pioneiro junto aos indígenas, através da implantação do Programa de Saúde Mental.

No encontro que acontece até a próxima sexta-feira (11), serão discutidas as diferenças culturais e espirituais dessas comunidades, como o problema do alcoolismo tem agravado os problemas de violência nas aldeias, como compreeender o suicídio na ótica da cultura indígena. Na ocasião serão ouvidos vários profissionais que trabalham diretamente com as comunidades para que se tracem metas e programas que possam intervir e solucionar tais problemas.

“Enquanto que para nós o suicídio significa uma agressão física a si próprio, para algumas etnias que acreditam na continuidade do espírito, em uma vida em outro plano, esse ato pode significar uma cura, uma libertação, por isso é essencial que se crie mecanismo de identificação dos grupos de risco”, conclui Zelick.

O encontro acontece até sexta-feira (11), na sede da Funasa em Campo Grande, na Rua jornalista Belizário Lima, 263, Vila Glória.



As informações são da Funasa/MS

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home